Eles não acreditam, porque seu Deus não é desejável


Artigo Original: http://www.patheos.com/blogs/jesuscreed/2012/07/07/they-dont-believe-because-your-god-isnt-desirable/  
Autor: Jeff Cook
Tradução: Mike Moore

Eu assisti o recente debate entre William Lane Craig, um cristão e Sam Harris, um ateu. O debate (visto aqui) foi sobre os fundamentos da moralidade. O cristão abordou a questão filosófica com habilidade e discernimento. Pelo meio do debate o ateu me pareceu seriamente superado e dominado.

No entanto, em seguida, as coisas mudaram. Sam Harris começou a colocar um conjunto de argumentos que não tinham nada a ver com o tópico em questão: o problema da diversidade religiosa, o problema do sofrimento, reflexões sobre o caráter de Deus na Bíblia. No final, eu pensei que o ateu havia vencido — não porque ele realmente abordou a questão em debate — nesta frente eu pensei que ele falhou. Eu não me lembrava de nada que o Cristão tenha dito que me fez querer acreditar no Deus dele, mas eu tinha uma lista significativa de coisas que o ateu disse que me fez pensar que o Deus cristão era detestável.

O debate é sobre o que é racional, ou sobre desejo? O que você acha da noção de Jeff Cook que o desejo deve ser abordado mais em apologética?

Tais experiências não são incomuns. Apesar de sólida e racionais refutações de filósofos de toda a parte, apesar do fato de que o clã “neo ateísta” parece irremediavelmente ingênuo sobre ética e epistemologia — seus argumentos continuam a ganhar terreno, porque eles sabem de algo que o apologista cristão aparentemente não sabe.

O debate sobre Deus, em nossa cultura não é sobre o que é racional.

Bill Maher, Christopher Hitchens, Penn Jillette, Richard Dawkins, etc, especializaram-se — não no pensamento filosófico — mas em ridícularizações. E isso significa que os neo ateus se tornaram excelentes no único campo evangelístico eficaz que importa — o da emoção e desejo humano. A maioria dos apologistas Cristãos, por outro lado, parecem satisfeitos em entregar este terreno e preferir a mera racionalidade. Este é um erro trágico e é o principal motivo da crença cristã estar diminuindo, sendo marginalizada e um alvo fácil para comediantes noturnos.

Blaise Pascal disse: “homens desprezam a religião. Eles odeiam e tem medo de que ela seja verdade. A cura para isso é primeiro mostrar que a religião não é contrária à razão, mas digna de reverência e respeito. Em seguida, torná-la atraente, fazer homens de bem gostar que ela fosse verdade e, em seguida, mostrar que ela é.” (Pensees 12).

Muitas vezes (especialmente online) aqueles de nós que gostam de discutir em defesa do Teísmo Cristão salta para o fim da lista de Pascal. Pensamos que temos sólidos argumentos para oferecer. Infelizmente, não temos uma base digna para a demonstração de tais argumentos. Não estabelecemos que o Cristianismo deve ser reverenciado, nem que é atraente, nem que é digno de carinho. Nós preferimos sacar nossas cinco provas para sua “verdade” e levar errôneamente interlocutores ao Reino frio. Este é um erro, pois a maioria do nosso público verá tais argumentos como jogos de poder, como manipulação, como simplesmente uma outra propaganda por aí tentando seduzi-los para comprar algo.

Por outro lado, aqueles que argumentam contra o teísmo cristão hoje têm seguido bem a fórmula de Pascal. Eles começam mostrando a sua audiência que o seu Deus é arbitrário, sedento de sangue, e tem  prazer no tormento eterno e consciente de grandes porções da humanidade para levar a Si mesmo “glória”. Em segundo lugar, eles têm mostrado que o Teísmo Cristão não é atraente, transforma seres humanos em lunáticos bem documentados que começam guerras em nome de seu Deus, que são irracionais e condenatórios, e cujas preferências políticas irão destruir a liberdade humana. E finalmente eles apresentam argumentos brandos, não-curiosos e facilmente refutáveiss para a verdade do materialismo (porque infelizmente para eles, esses são os únicos tipos de argumentos disponíveis para o materialismo) —, mas neste ponto tais argumentos parecem dignos e são facilmente engolidos. 
Porque, novamente, o debate sobre Deus hoje não é sobre o que é razoável — é quase inteiramente sobre preferências e desejo.
Uma pessoa deve querem que Deus exista para se tornar um seguidor de Jesus, e como tal, é hora de uma reformulação radical de apologética que começa onde quase todos os passos de Jesus para o Reino começaram — com o desejo humano (considere, por exemplo, as bem-aventuranças).

Futuramente irei publicar mais dois posts sobre o movimento em direção a uma apologética mais eficaz (ou você pode ler um livro recentemente publicado que visa exemplificar a estratégia: aqui). Mas deixe-nos começar com esta alegação preliminar:

O desejo foi negligenciado pelos apologistas? As batalhas intelectuais foram ganhas à custa dos buscadores sedutores em direção ao Cristo ressuscitado? Onde você vê os cristãos efetivamente apresentando a desejabilidade de Deus?

Estou ansioso para dialogar com você sobre isso nos próximos dias.

Jeff Cook palestra sobre filosofia na University of Northern Colorado. Ele é o autor de Tudo novo: A Busca de um filósofo por um Deus que valha a pena acreditar em (Subversive 2012). Você pode ver seu trabalho em www.everythingnew.org

Anúncios

2 respostas em “Eles não acreditam, porque seu Deus não é desejável

  1. A solução é quase devolver da mesma moeda, no sentido de perguntar aonde eles tiraram tais informações, e onde pesquisaram, assim irão abrir-lhes os olhos porque no fundo eles sabem que a maior parte de seus argumento é a internet. A maior prova de que isso é verdade é aquelas fotos distribuídas pelo facebook sobre zeitgeist comparando Jesus ser igual a todos os outros deuses. Não basta somente mostrar que as informações são erradas, você tem que perguntar e atiçar eles para se perguntarem de onde tiraram tão ridícula informação e se aquilo que eles dizem não tem base em pesquisa séria, aí entra uma abordagem onde você não demonstra levar a sério a pessoa pois a mesma não se importa se os fatos são verdade ou não pois simplesmente querem vomitar qualquer coisa contra a religião, termine o discurso dizendo não importa de vc está com raiva e ódio contra religião, essa é a verdade e a verdade é dura !!!!!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s