O Neo-Ateu Peter Atkins Ensina a Cristãos como Pensar

Trecho do debate de 2011 entre o Dr William Lane Craig e o Dr Peter Atkins.
Confira mais um momento imperdível de um neoateu.

Debate completo:
http://www.youtube.com/watch?v=Ssq-S5M8wsY

Mais Gafes do Dr Peter Atkins
Um Neo-Ateu Expôe o Melhor Argumento Anti-Cristão de Todos os Tempos
http://www.youtube.com/watch?v=jZE0R3Rn0v0

A ciência é onipotente? (Craig vs Atkins)
http://www.youtube.com/watch?v=0_TLzIR2ptM 

Mais informações o Dr Peter Atkins
É um químico que lecciona na Universidade de Oxford e um autor de obras de referência no seu meio, em particular Atkins’ Physical Chemistry (sobre Química física) e Inorganic Chemistry (sobre Química inorgânica).

Anúncios

9 respostas em “O Neo-Ateu Peter Atkins Ensina a Cristãos como Pensar

  1. Voces poderiam ver um pouco sobre a teoria dele, pois o que ele disse foi a simplificação da simplificação. Não digo que concordo, mais é uma teoria interessante. Não acho que ele devia ter citado esta em um debate, pois fica complicado para as pessoas entenderem…. tudo, na teoria dele, vem da observação de que não existe uma “carga” com maior presensa no universo, ou seja, se voce pegar tudo que tem carga negativa, e tudo que tem carga positiva, isto resulta em NADA….

    Bom, leiam a teoria, pois tirar sarro de um trecho de um video é bem interessante….

    • A questão dele é simples mas poucas pessoas gostam da analise, pois antes de haver algo não havia nada, mas se agora existe algo, significa que algo que aconteceu a partir do nada gerou a existência, dessa maneira ele responde que do nada gerou nada e nós somos nada agora, a astrofísica prova que a maior parte do universo é formado por vazio, e os físicos que a maior parte das partículas atômicas são constituídas também de vazio, logo uma pequena parte de existência pode ser o que gera a existência, essa pequena coisa é o que ele diz ser toda a existencia, e é tão pouco que é quase nada… mas a questão continua errada se ele diz nada existe agora, pois ele define que ainda não há nada, é nesse ponto o erro dele, pois uma diferença do nada para algo é exatamente toda existência que temos, o nada pode gerar o universo, ou o nada pode gerar Deus para Deus gerar o universo? essa pergunta é mais importante do que fazer um espantalho da ideia dele, para ele do nada o universo surgiu e é ainda hoje nada ( o erro é achar que hoje é ainda nada), mas como pensar que do nada veio Deus, só em pensar isso atemoriza as mentes embotadas dos teístas, eu sou teísta, mas não penso de forma fechada, aceito que o começo provem do nada, só que para mim o começo é Deus, e possuo melhor explicação que a do Atkins para dizer isso! http://criacionismo.spaceblog.com.br/2576547/As-5-etapas-da-existencia-fisica-e-metafisica/

  2. Ele apresentou a teoria dele no debate. Não posso dizer que é interessante. É extremamente incoerente. É o mesmo que dizer que se vc tem R$100 no bolso e R$100 em dívidas isto quer dizer que não existem dinheiro nenhum, nem nada. Não faz o menor sentido. É claro que a realidade existe. No mínimo “eu existo” como Descartes apontou.

  3. Como eu disse uma vez:

    Se formos analisar tudo na vida tem seus positivos e negativos. Cargas elétricas, matéria e antimatéria aniquilando-se a todo instante, frio e calor, bem e mal, nascimento e morte, etc…

    Isso me faz imaginar, e inclusive é bem provável, que o total de energia atual do Universo seja nulo. Os valores das matéria visível e da escura, energia da radiação eletromagnética, energia potencial gravitacional, campos elétrico e magnéticos, tudo tende ao nulo, ao equilíbrio. Em bloco, o Universo é neutro.

    Significaria dizer que a energia estaria conservada no processo de surgimento do Universo, permanecendo sempre nula. Se assim o for, não existe erro algum em dizer que “o nada sempre existiu” ou ainda “a energia do nosso universo nunca existiu”

    Somos partes de um nada, um zero que somado a outro(s) seria absoluto. O nada nunca deixou de ser o nada, apenas contém partes, que somadas, serão sempre um nada. O nada moldou o tudo que vemos.

    Nem sempre a lógica deve ser o caminho. No início de tudo, se é que houve, não existiam as leis que governam nosso hoje, aliás, nem existiam leis. Logo, acho possível um surgimento provindo de nada.

    Os teístas falam tanto em “deus está além do entendimento do homem”. Realmente a realidade pode ser bem além do entendimento do homem.

    • Ainda que isso esteja certo, pois essa afirmação é uma hipótese infalsificável, a organização da matéria no universo, possui finas sintonias de leis tão precisas que podemos interpretar grande parte do universo usando matemática, logo um universo provindo do estado caotico, e progredindo dentro do caos não poderia ser tão organizado e preciso, assim a afirmação dele não se sustenta, até por que como já disse antes o universo não é nada, nos somos existentes, logo anulidade das propriedades físicas por lados opstos como vc diz positivo e negativo, matéria e antimatéria e etc… não explicam nada, pelo contrario, apenas demonstram que há uma harmonia ainda maior no universo provocado por um equilibrio exatos dessas propriedades citadas. A explicação ateísta é muito difícil de ser verdadeira pois as observações científicas provam um a sintonia no universo e que muitas coisas contra probabilidades muitos negativas, entre elas a vida, tem que ter muita fé para aceitar o ateísmo.

      http://criacionismo.spaceblog.com.br/2576547/As-5-etapas-da-existencia-fisica-e-metafisica/

  4. Muito pelo contrário!

    “É o mesmo que dizer que se vc tem R$100 no bolso e R$100 em dívidas”

    Muitíssimo pelo contrário!

    Todo dinheiro que vc tem é uma dívida de outra pessoa. Perdão, mas sua analogia foi bem falha.

  5. O ponto é que o dinheiro ESTÁ no bolso. O dinheiro EXISTE mesmo que precise ser entregue a outro.

    De maneira similiar as energias se balanceando matematicamente não significa que nada exite de fato. Isto é non sense.

  6. O equilibro de energias assim como o equilibrio de forças não significa que não existe energia nem força nenhuma.

    Ele fez uma inferência absurda, um non sequitur.

    O nada não tem “partes”. O nada é a completa inexistencia de QUALQUER COISA. Não tem energia, não tem espaço, não tem tempo, não tem NADA. É o conteúdo do sonhos das pedras como disse Aristóteles.

    Do nada não vem nada. O “nada” não tem poder criativo algum. Se fosse o contrário você não poderia se espantar se um cavalo aparece “do nada” em sua sala e fizesse cocô no chão. Apenas aconteceu, ele veio “do nada” pois o “nada” não tem leis para obedecer.

    Desculpe, mas isto não faz o menor sentido.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s